CIRURGIAS ESTÉTICAS
Orelhas
As orelhas quando se apresentarem muito abertas ou proeminentes ou até voltadas para frente, são chamadas de orelhas em abano. Quando forem totalmente voltadas para frente são chamadas de orelhas em morcego.Esta alteração de caráter familiar hereditário é visível nos primeiros dias do nascimento. Atinge ambos os sexos.

No menino, por usar geralmente cabelos curtos, torna-se mais evidente, sendo motivos para críticas dos colegas, recebendo apelidos variados como dumbo, orelhudo, táxi de portas abertas e outros.

As orelhas exercem grande importância na harmonia da face.

É importante que os pais que são os melhores conhecedores de seus filhos, observem o comportamento da criança desde cedo. Os sinais podem ser desde leve timidez até depressão, a criança pode ser recusar de sair de casa, não gosta de brincar com seus colegas e etc. Já na idade escolar, os colegas é que vão criticar e muitas vezes acabam despertando o problema que até então, a criança nem havia se dado por conta.

Quando operar? Não existe uma idade precisa para tal cirurgia. Em geral é recomendado operar na idade em que a criança a presentar problemas. Isto poderá ocorrer antes dos cinco anos de idade. Na realidade o maior número de crianças que sentem a necessidade, estão entre 8 e 10 anos de idade,época em que os colegas começam a fazer piadinhas. 

Importante lembrar que esta cirurgia também é realizada em idades avançadas.

A cirurgia é de baixo risco, sendo realizada na maioria dos casos sob anestesia local com sedação. O tempo de duração da cirurgia é de mais ou menos uma hora e meia. Cerca de três horas após, a criança recebe alta hospitalar.

É mantido um curativo em forma de capacete por 24 horas, sendo após este período, desnecessário outros curativos. Os pontos geralmente são do tipo reabsorvíveis, não necessitando sua retirada.

A dor no pós operatório é muito leve e só ocorre nas primeiras 24 horas, graça às técnicas cirúrgicas que usamos. Nestas técnicas a cartilagem é modelada  deixando as orelha sem tensão,quebrando o efeito de ¨mola¨ responsável pela dor.

O retorno às atividades poderá serapós as primeiras 48 a 72 horas, com algumas restrições.
FOTOS
VÍDEOS
DÚVIDAS FREQUENTES

• A otoplastia deixa cicatrizes muito aparentes?

Esta cirurgia praticamente não deixa cicatrizes visíveis, uma vez que a incisão é feita no sulco atrás da orelha. Além disso, é uma região com pele muito fina e baixa tensão promovendo uma cicatrização muito boa.Assim sendo, a cicatriz em poucos meses é quase imperceptível e também fica escondida atrás da orelha.

• Qual é a idade mínima para a realização desta cirurgia?

O mais importante a ser observado é o comportamento da criança.Existem casos que já aos 03 anos de idade a criança apresenta-se tímida,retraída,evita contatos com pesssoas estranhas e nem quer sair de casa.Os pais que são os melhores conheceores de seus filhos,poderão facilmente perceber que algo está errado .Nestas circunstâncias é importante consultar um especialista.Em fim, a cirurgia DEVERÁ ser realizada quando a criança apresentar problemas.
   Em casos sem maiores traumas,é mais comum ser realizado a cirurgia após os 09 anos de idade.Esta cirurgia poderá ser realizada em qualquer idade.

• O cabelo atrapalha a ação do cirurgião? Precisarei cortá-lo?

Muito pelo contrário, além de não atrapalhar, o cabelo longo ajuda a disfarçar o inchaço e a cicatriz.

• O resultado da otoplastia é imediato?

Os detalhes da orelha já podem ser vistos imediatamente após a cirurgia. Porém, nos primeiros 21 dias há um leve inchaço  que IMPEDIRÁ mostrar com detalhes o novo formato da orelha. O resultado mais real será possivel após os 06 meses da cirurgia.

• Qual é a posição correta para dormir?

Mantenha o rosto preferencialmente virado para cima, porém dormir de lado é permitido. Com as TÉCNICAS MODERNAS que usamos,DISPENSAMOS USO DE FAIXA .Para melhor conforto, recomendamos um enfraquecimento do travesseiro, o qual é possivel com abertura de um "buraco"no centro do mesmo.

• É possível que a orelha volte a abrir depois da cirurgia?

Com as técnicas atuais que empregamos,é muito difícil ocorrer este problemas.Com o emprego de técnica que são usadas atualmente,toda a "mola"da cartilagem é quebrada.Isto torna-se desnecessário o uso de faixas(tiaras) no pós operatório,Raramente poderá ocorrer pequenas aberturas que poderão necessitar refinamentos.
LOCAIS DE ATENDIMENTO:
Atendemos em todos os hospitais de Santa Maria e também algumas cidades próximas.
Agende com:
Rua Pinheiro Machado, 2380 - Cj.506
(55) 3221.4030 e 3222.4445
Santa Maria - RS - Centro

WhatsApp: (55) 9686-6036